Top Menu

“Minha paixão nunca foi pela fotografia “em si mesma”, mas pela possibilidade, ao esquecer de si mesmo, de registrar numa fração de segundo a emoção propiciada pelo tema e a beleza da forma, que dizer, uma geometria despertada pelo que é oferecido” – Henri Cartier-Bresson.

O disparo fotográfico é um dos meus blocos de esboços. Então para você apaixonado por fotografia como nós, é importante conhecer esses 2 livros clássicos e imperdíveis de Henri.

Henri-Cartier-Bresson-1

1951-1966

Ver é um todo – Entrevistas e conversas – 1951-1998

Durante seus 96 anos, Henri Cartier-Bresson escreveu muito pouco sobre a pratica da fotografia, sendo que a grande maioria de suas palavras foram dadas em reflexões e entrevistas. Este livro reúne conversas com Cartier, onde ele fala sobre sua trajetória pessoal e profissional, sua visão da fotografia, seus pensamentos e confissões.

Compre este livro aqui!

 

 

o-imaginario

O Imaginário segundo a natureza

Uma recopilação dos textos mais significativos de Henri Cartier-Bresson estão reunidos neste pequeno livro, entre eles “O instante decisivo”e “Os europeus”. Além de vários textos que passam por sua viagem para China e Moscou, expressas com a mesma paixão que nos artigos dedicados a alguns amigos. Um livro cheio de amor pela fotografia, força, vida, ensinamentos e muita sabedoria.

Compre este livro aqui!

 

Sobre o Autor Henri Cartier-Bresson

Henri Cartier-Bresson nasceu em Chanteloup na França, numa família que que lhe ensinou a gostar de arte desde cedo. Em 1932 teve a sua primeira reportagem publicada na revista Vu e uma exposição na galeria Julien Levy em Nova York. Em 1937 começou a trabalhar para várias revistas e jornais como designer. Durante a 2ª Guerra Mundial foi trabalhar na Unidade de Cinema do exército francês. Em 1947 confundou a agência Magnum junto a Robert Capa, David Seymour e Georges Rodger. Viajou pela Europa, Ásia e a antiga URSS, realizando reportagens para as grandes revistas. Em 1966 saiu da Magnum e dedicou-se à pintura e ao desenho. Em agosto de 2004 morreu em Montjustin, na Provença francesa. Até hoje Henri é considerado um dos fotógrafos mais importantes do século XX e o pai do fotojornalismo.


- TOP OFERTAS -


- PUBLICIDADE -


About The Author

Ela consegue passear por diversas áreas profissionais. Formada em Gestão Bancária, sempre teve uma grande paixão pela gastronomia. Especializou-se na área e começou sua nova vida de blogueira. Criadora e diretora do projeto Marola com Carambola, sentiu necessidade de conhecer o mundo da fotografia e da edição, nascendo assim o Conexão Fotográfica.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close