Top Menu

As técnicas básicas relacionadas abaixo, são os primeiros requisitos para uma familiaridade com seu equipamento e a fotografia. Os elementos são essenciais para um bom entendimento do resultado que deseja obter em seu trabalho. Agora vamos começar!

1. escolha das objetivas

A possibilidade de trocar as objetivas da sua câmera causam uma certa dúvida sobre qual comprar, qual utilizar em determinadas ocasiões, e se realmente é necessário ter uma infinidade delas. A distância focal influencia no resultado e no estilo da sua fotografia. Outro fator importante é a profundidade de campo que causa o efeito do que está ou não em foco. O que você deve saber é que as principais objetivas são dividas em três categorias:

  • Normal: lentes  que reproduzem exatamente o que o olho humano vê.
  • Grande-angular: lentes com uma visão maior que as normais e que as teleobjetivas. Ela deixa as bordas das imagens distorcidas e são muito utilizadas em paisagens, panoramas, fotos aéreas e multidões. Lembre-se de nunca utilizar para retratos em close-up.
  • Teleobjetiva: lentes pesadas que tem um alcance de até 1200mm. Muito utilizada em fotografia de natureza e esporte.

ESCOLHA DAS OBJETIVAS

2. abertura do diafragma

O tamanho da abertura do diafragma determina a quantidade e a intensidade de luz. E também determina a profundidade de campo da sua fotografia. Quanto menor for o número f, maior será a abertura, mais luz você terá e menor será a sua profundidade de campo.

Uma sequência comum é de f1.2, 1.4, 1.8, 2.8, 4, 5.6, 8, 11, 16 e 22. Se estiver utilizando um f1.8 apenas o primeiro plano ficará focado e o restante ficara desfocado! Agora se você utilizar um f16 certamente tudo ficará nítido, principalmente o fundo. Lembre-se que em contra partida a tudo isso, se você utilizar o diafragma tão fechado como o f16 precisará de um ambiente bem iluminado e com bastante incidência luz. Já para não desfocar tanto o segundo plano e não deixar tão nítido o fundo, utilize um meio termo como f8.

ABERTURA DO DIAFRAGMA

3. velocidade do obturador

A velocidade do obturador trás em sua fotografia o resultado de um objeto em movimento, estático ou congelado. Também mostra eles de maneira nítida ou borrada. Para evitar qualquer tremor você precisa utilizar velocidades altas. Se estiver fotografando com a câmera em sua mão você deve selecionar uma velocidade de pelo menos 1/60 s ou mais alta.

A velocidade lenta também é utilizada para fotografar longas exposições. Utilizando um tripé e a velocidade de 1/30s é possível fazer esse efeito de Light Painting em ruas com carros em transito rápido.

velocidade do obturador

4. SENSIBILIDADE DO ISO

O ISO controla o ruído e a nitidez de sua fotografia. Em situações de baixa iluminação ela irá gerar um ruído na imagem e nas situações de muita iluminação o resultado será de uma imagem mais nítida. As câmeras comuns costumam variar do ISO 100 até o 3200. Nas câmeras analógicas o ISO é substituído pela ASA dos filmes. Reparem no exemplo abaixo que o ISO está um pouco mais elevado e no aspecto de um leve ruído na imagem.

SENSIBILIDADE DO ISO

É isso galera. Em breve farei um texto mais amplo sobre cada um dos 4 itens. Por hora saiba que essas dicas são fundamentais para um bom resultado em sua fotografia.


- TOP OFERTAS -


- PUBLICIDADE -


About The Author

Designer de formação e fotógrafa de paixão se envolveu no mundo dos blogueiros e decidiu que iria se aventurar entre seu hobby e sua verdadeira vocação. Havia abandonado a fotografia em 2008 e agora voltou de cabeça para este mundo. Assim nasceu mais este projeto, o Conexão Fotográfica. Ela também é sócia e diretora do projeto Marola com Carambola.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close